Lifestyle

Sobre ser pseudo-adulta

março 9, 2017
Não sabe quem é ou quer ser? Não está pronta? As coisas não mudaram tanto quanto ou como você gostaria? Bom, agora você tem de virar gente, por bem ou por mal, http://wp.me/p5PoBH-1QT
Diga adeus aos corredores e aulas. Diga olá a um emprego e os impostos. (degrassi.wikia.com)

De repente, não mais que de repente (x), você está LIVRE. À primeira vista, você só está aliviada — a felicidade e o orgulho estão em 2º plano. Então, aos pouquinhos, a ficha cai. Chegou o seu momento. Isso mesmo, aquele tão sonhado, o motivador da sua impaciência, a luz do fim do túnel, a desculpa-mor para você não ter “começado a viver” ainda. Mas Sua adolescência já deu o que tinha de dar, of coze, mas ainda tem uma partezinha sua que se sente como se tivesse pulado de uma época para outra sem mais nem menos. 

        Aliás, falando em adolescência, você pode até ter orgulho de si mesmo ao olhar para trás, mas a medida que começa a se identificar mais com seus pais do que com seus irmãos mais novos, adolescentes te dão nos nervos. Tão ingratos, são felizes e não sabem. Quaaando eu era adolescente (tipo assim, ontem)mesmo quando tudo dava errado, eu ainda podia fechar meus olhinhos e imaginar… quando acabar o Ensino Médio, eu vou morar fora, vou passar em medicina de primeira, eu e o crush finalmente ficaremos juntos…  vou… vou… 

          E… não foi. Passei no curso que queria mas não saí da minha cidadezinha, as coisas não mudaram tanto quanto ou como eu gostaria. É impossível voltar no tempo, e você não o faria se pudesse, mas até que entende Peter Pan. Você se pega morrendo de vontade de dar uma passadinha na sua antiga escola, feliz até de se bater com de quem você não era lá muito fã, desesperada por algo familiar, algo que não mude, não acabe… por um futuro que permaneça utopia, não que vire presente e te deixe sem a menor ideia do que vem a seguir. Nada saiu como o planejado algumas vezes, quem disse que dessa vez sairá? (In)felizmente, todas as suas certezas desabaram como um castelo de cartas e você só sabe que nada sabe. 

Não sabe quem é ou quer ser? Não está pronta? As coisas não mudaram tanto quanto ou como você gostaria? Bom, agora você tem de virar gente, por bem ou por mal, http://wp.me/p5PoBH-1QT
Ninguém disse que seria fácil. Ninguém disse que seria tão difícil. (rebloggy.com)

          Mas você tem de virar gente, por bem ou por mal. Bem-vindos ao melhor reality show de sobrevivência de todos os tempos! Não sabe quem é ou quer ser? Não está pronta? Só lamento. O tempo não para. E quando você pensa “talvez ano que vem…“, o pensamento que segue é “e se for tarde demais?“. Você tem pressa de viver mas morre de medo. Do fracasso? Do sucesso? Dos 2. Dê adeus de uma vez à vida que você tinha antes e assuma logo a vida que você tem agora.

            Lá vai você: casquinha após finalmente aprender que dinheiro não dá em árvore, agradecendo de só ter de pegar 1 busão mesmo que ele dê a volta na cidade, não desejando nada além de colo e alguém que resolva seus problemas por você… nervosíssima porque suas desculpas acabaram. Você não ia bem na escola porque tinha de estudar o que não gostava? Bom, você que escolheu seu curso, não é mesmo? Tem certeza de que esses são seus sonhos, caros e trabalhosos? Lembre-se de que você de fato vai ter de realizá-los.

       E seus amigos? Cada um foi prum lado. Uma foi morar em outro estado, outro está dando duro no cursinho e esquece de te ligar por causa dos pesadelos com o primo-da-irmã-da-amiga-do-vizinho que passou na UFMG de primeira, outra posta um monte de fotos com a galera da faculdade, mas você ainda fala com eles, os ama como se vocês ainda se vissem todo dia… mas até quando? O quanto da sua antiga vida você tem de perder para ganhar a nova? E, se você é como eu e nem tem um emprego ou 18 anos (ou seja, literalmente uma pseudo-adulta), a nova vida nem é tão nova assim. Não é que “Mesada” e “permissão” não saíram do seu vocabulário, só que “autoescola” e “salário” ainda não entraram.

        Calma, é assim mesmo, é natural, todo mundo passa por isso, você vai conseguir. Sei disso não… mas vai, ‘viu? Só parece mesmo que está todo mundo bem-resolvido e feliz da vida. Logo logo você se acostuma e passa a ser uma adulta propriamente dita. Não é o tipo de transição que tem data para começar e para acabar, é um processo meio longo. Mas, se você sobreviveu à adolescência, pode sobreviver ao que vem por aí. Acredite. 

Monica and Rachel from Friends.
Bem-vinda ao mundo real! É uma droga. Você vai amar! (niftyfilm.com)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *